SEGUROS

No momento da passagem à reforma, cessa a cobertura em matéria de acidentes. Por este motivo, foi necessário encontrar uma fórmula destinada aos pensionistas, semelhante àquela de que beneficiam os funcionários no activo. Foi neste contexto que a AIACE celebrou um contrato de seguro de acidentes por intermédio do corretor de seguros CIGNA.

Esta foi também a ocasião de a AIACE celebrar, com o mesmo corretor, um contrato de seguro destinado a cobrir as despesas médicas dos antigos funcionários no quadro de hospitalização e/ou de intervenção cirúrgica. Este contrato incide sobre as despesas que ficam a seu cargo após o reembolso recebido do RCAM, funcionando assim como um seguro complementar.

Nenhum destes seguros é obrigatório e o pensionista poderá procurar no mercado propostas que considere mais vantajosas. Existem outras apólices comparáveis para cobertura das despesas de hospitalização, mas trata-se de fórmulas especificamente destinadas ao pessoal no activo e com menos vantagens para os pensionistas. As apólices negociadas pela AIACE têm âmbito mundial e apresentam uma boa relação qualidade/preço.

 

A AIACE Internacional criou um grupo de trabalho sobre seguros, composto por peritos na matéria, que acompanha a evolução destas apólices, nomeadamente os prémios; qualquer aumento do prémio ou alteração de fundo é obrigatoriamente objecto de discussão no âmbito desse grupo. Até agora, tem sido sempre possível chegar a acordo sobre alterações que se justifiquem e que sejam razoáveis.

COVID-19: Seguro de viagem

Seguro HospiSafe